SOP – SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA – CPM Teixeira de Freitas

SOP – Colégio da Policia Militar Anísio Teixeira
Teixeira de Freitas

O Serviço de Orientação Psicopedagógico – SOP é um órgão da estrutura do PMBA oferecido aos estudantes pais e equipe pedagógica como suporte psicopedagógico. Com o objetivo e desenvolver um trabalho preventivo de dificuldades relacionadas ao campo social, afetivo e emocional que, por sua vez, possam interferir no processo de aquisição da aprendizagem, considerando seus diversos aspectos.
A atuação SOP na Escola é acolher, avaliar investigando problemas emergentes que fomentam os processos de aprendizagem:
Orientar o educando visando à prevenção e/ou à intervenção de comportamento, social, emocional e de aprendizagem;
Elaborar estratégias preventiva dirigidas à prevenção da saúde mental e busca de qualidade de vida do educando;
Orientação de estudos;
Orientação educacional e profissional;
Elaboração de relatório/pareceres e encaminhamentos para áreas afins. Internas e/ou externas, quando se fizer necessário.
Junto aos pais
Escuta e orientação a pais no processo no processo de Educação/direitos e deveres dos estudantes, devolutivas de observações, acompanhamentos e atendimentos realizados com os alunos, a pedido dos responsáveis ou por necessidades percebidas pela Escola.
Junto ao corpo docente:
Suporte na criação de condições favoráveis para a resolução dos problemas que surgem, fazendo com que o ensinar e o aprender se torne mais comprometidos;

Participação em reuniões pedagógicas, facilitando momentos de reflexão e crescimento profissional e pessoal;

Orientação sobre a atuação junto aos alunos com relação ao comportamento e à aprendizagem;

Apoio na elaboração dos relatórios e das fichas avaliativas dos estudantes.

As demais atividades da Escola, como eventos, comemorações e outras, também contam com a participação efetiva do SOP.
Em entrevista com os profissionais que atuam no SOP do CPM, a Psicopedagoga e Psicóloga Clinica Silvana Lacerda, e do Psicólogo Claudinei Chelles
Em entrevista, a psicóloga Silvana ela enfatizou que “a aprendizagem não e necessariamente esse aprender sistematizado no ambiente escolar, mas sim a aprendizagem humana, o psicopedagogo procura entender como o sujeito aprende, o que aprende estando sempre voltados para os aspectos sócio culturais, neurobiológico, emocional e principalmente o afetivo.” O psicólogo Chelles lembrou que o SOP não atende apenas os casos dos estudantes, que, quando detectados casos ou situações na família que necessita de um processo terapêutico mais prolongado, é feito um encaminhamento para a Faculdade Pitágoras a qual mantem uma parceria com o CPM para dar esse suporte. Silvana, ainda em sua fala lembrou que o SOP diante do desafio a ser enfrentado pelos CPMs, a implantação em 2018 do novo Ensino Médio, “tivemos que voltar a nossa atenção para essa demanda junto a comunidade escolar, com um programa de orientação profissional para trabalhar com estudantes dos 9º anos que, em 2018 já estarão estudando com a nova modalidade a BNCC aprovada pelo MEC.”

Estamos à disposição para maiores esclarecimentos.

Silvana Lacerda
Psicopedagoga clinica
Psicóloga

Claudinei Chelles
Psicólogo

Fonte: ASCOM/NTE07
Mara Rúbia Formosa

Time de Handebol feminino do Colégio Ruy Barbosa NTE 07 conquista medalha de BRONZE em Brasilia

Dez dias de muito esporte, cidadania e educação, onde estudantes de 1.360 colégios públicos e privados de todas as regiões do Brasil participaram da competição em 14 modalidades – atletismo, badminton, basquete, ciclismo, futsal, ginástica rítmica, handebol, judô, lutas, natação, tênis de mesa, vôlei, vôlei de praia e xadrez.

A medalha de bronze foi comemorada como se fosse ouro pelas meninas do HENDEBOL FEMENINO do Colégio Estadual Ruy Babosa NTE 07. Capitã e goleadora da equipe, Jhully Franco falou da emoção. “Foi difícil, foi suado. Estávamos perdendo por 6 a 2 e conseguimos empatar e virar. Ficamos em terceiro, mas com gosto de primeiro lugar. Tenho certeza que a cidade de Teixeira de Freitas vai se orgulhar de termos representado bem a Bahia”.

Secretaria da Educação do Estado lança edital de R$ 16 milhões para a compra de alimentação escolar da agricultura familiar

Secretaria da Educação do Estado lança edital de R$ 16 milhões

para a compra de alimentação escolar da agricultura familiar

A Secretaria da Educação do Estado lança, nesta segunda-feira (19), a primeira chamada pública para a aquisição de produtos oriundos da Agricultura Familiar para a alimentação escolar. Serão destinados R$ 16.353.354,05, referentes a repasses do FNDE/PNAE e do Tesouro Estadual, correspondentes a 100 dias letivos. O lançamento será no Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Áureo de Oliveira Filho, no bairro de Santa Mônica, em Feira de Santana, com as presenças do governador do Estado, Rui Costa, e do secretário da Educação, Walter Pinheiro.

Para Pinheiro, esta chamada pública é extremamente importante para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental dos 27 Territórios de Identidade da Bahia. “Este é um desafio que assumimos para cumprir, pela primeira vez, a Lei nº 11.947/2009. Esta lei determina que pelo menos 30% dos recursos destinados para a alimentação escolar sejam destinados à Agricultura Familiar”, afirma Pinheiro.

O secretário destacou outros benefícios da iniciativa. “Portanto, estamos contribuindo para um cardápio regionalizado, agregando maior qualidade aos alimentos consumidos por nossos estudantes e, principalmente, injetando dinheiro em cada município, na Agricultura Família, gerando renda para os agricultores”, afirma Pinheiro, ao acrescentar que outra chamada pública será divulgada totalizando recursos da ordem de R$ 32 milhões para a Agricultura Familiar.

 

 

Serviço

O que: Lançamento da chamada pública para aquisição de alimentação escolar da Agricultura Familiar.

Quando: Segunda-feira (19 de dezembro)

Onde: CEEP Áureo de Oliveira Filho, no bairro de Santa Mônica, em Feira de Santana.

Secretaria da Educação do Estado divulga finalistas dos projetos artísticos

Secretaria da Educação do Estado divulga finalistas dos projetos artísticosFoto Claudionor Junior

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulgou, nesta terça-feira (13), a lista dos estudantes finalistas dos seguintes projetos artísticos: Festival Anual da Canção Estudantil (FACE), Tempo de Arte Literária (TAL), Produção de Vídeos Estudantis (PROVE), Mostra do projeto Dança Estudantil (DANCE) e Festival Estudantil de Teatro (FESTE). Foram selecionadas 89 experiências criativas, envolvendo 232 estudantes de escolas estaduais que serão apresentados na etapa estadual em Salvador.
 
Os estudantes envolvidos nestes projetos, que são desenvolvidos ao longo do ano letivo, já passaram pelas seletivas escolares e regionais, por Núcleo Regional de Educação (NRE) e, em todas as etapas, foram avaliados por especialistas. Na última avaliação, realizada no Instituto Anísio Teixeira, o FACE habilitou 15 canções e 23 estudantes; o TAL, 33 obras literárias e 38 estudantes; o PROVE; 15 curtas de 5 minutos e 64 estudantes; o DANCE, 13 coreografias e 53 estudantes e o FESTE, 13 experimentos cênicos e 54 estudantes.
 
Os jurados consideraram alto o nível técnico e potencial artístico dos trabalhos finalistas. As criações retratam as percepções dos estudantes em relação ao mundo em que vivem. A atriz, dramaturga e produtora Kátia Letícia, que contribuiu na avaliação dos projetos do Feste, afirma que as produções transcenderam “a ideia da pura fruição artística”, colocando a arte como algo que pertence à condição humana.
 
“É sempre muito surpreendente ver o potencial criativo dos estudantes da rede estadual, principalmente em relação aos do interior, que não têm muito acesso às produções artísticas da capital. Os trabalhos estão no nível da intuição e, dentro do contexto escolar, eles produzem uma arte genuína, através da qual interpretam o mundo sob os seus olhares”, considera Kátia Letícia.
 
O sociólogo Humberto Alves Silva Jr., especialista na obra de Glauber Rocha, analisou os trabalhos do Prove e diz que o resultado foi, mais uma vez, “muito positivo”. “Houve um crescimento de qualidade, não só em termos técnicos, como na abordagem do conteúdo, voltado para temas atuais, como questões sociais a exemplo de gravidez na adolescência, aborto, violência urbana e violência contra a mulher. Fiquei impressionado com o número de filmes documentários, voltados para a realidade social, provocando discussão e reflexão entre os espectadores”.
 
Projetos estruturantes – Os projetos artísticos vêm sendo promovidos, desde 2007, pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia. Trata-se de uma iniciativa pioneira no campo de políticas culturais com a juventude estudantil, como explica a coordenadora dos projetos Intersetoriais da Secretaria da Educação do Estado, Nide Nobre. “A arte e a cultura são componentes essenciais à matriz do conhecimento na Educação Básica das escolas da rede estadual. Esta iniciativa busca diversificar os currículos escolares, promovendo o acesso dos estudantes ao conhecimento científico, às artes e à cultura”, afirma.
 
Ainda serão divulgados os finalistas para a etapa estadual dos seguintes projetos: Encontro de Canto Coral Estudantil (Encante), Artes Visuais Estudantis (AVE) e Educação Patrimonial e Artística (EPA).
 
Fotos: Claudionor Junior

Veja lista dos finalistas no Portal da Educação: www.educacao.ba.gov.br

 

Governador sanciona lei que cria bolsa de estímulo para professores

Pro­fes­sores efe­tivos do ma­gis­tério que exercem ati­vi­dades nos en­sinos fun­da­mental e médio terão di­reito à Bolsa de Es­tí­mulo à Per­ma­nência em Ati­vi­dade de Classe, de acordo com lei san­ci­o­nada pelo go­ver­nador Rui Costa nesta quinta-feira (1º). O pro­jeto do Exe­cu­tivo foi apro­vado pela As­sem­bleia Le­gis­la­tiva da Bahia e a lei que ins­titui a bolsa será pu­bli­cada no Diário Ofi­cial do Es­tado desta sexta (2). O valor do be­ne­fício será de R$ 1.600 para o pro­fessor com carga ho­rária de 40 horas, e de R$ 800, para aqueles com carga ho­rária de 20 horas.
“Ao longo de quase dois anos de gestão, tenho des­ta­cado que a edu­cação é uma das mi­nhas pri­o­ri­dades, e isso tem sido com­pro­vado com ações con­cretas do Go­verno. Essa é mais uma ação que tem como ob­je­tivo va­lo­rizar os pro­fes­sores, cri­ando con­di­ções para que eles possam pro­longar sua per­ma­nência dentro das es­colas. É uma con­tri­buição a mais para a cons­trução do fu­turo dos nossos jo­vens”, co­mentou o go­ver­nador Rui Costa.
A bolsa - O be­ne­fício será pago por dois anos, pror­ro­gá­veis por mais dois, e sobre ele não in­ci­dirá con­tri­buição pre­vi­den­ciária. Também não po­derá ser uti­li­zado para cál­culo de apo­sen­ta­doria e pensão. Po­derão ser con­tem­plados ser­vi­dores que ob­ti­verem de­sem­penho in­di­vi­dual sa­tis­fa­tório e que não pos­suem em seus re­gis­tros fun­ci­o­nais mais de seis faltas in­jus­ti­fi­cadas no ano le­tivo ime­di­a­ta­mente an­te­rior ao do início da per­cepção da van­tagem.
O de­sem­penho in­di­vi­dual será afe­rido pelo chefe ime­diato do ser­vidor in­te­res­sado em per­ceber o be­ne­fício e com­pro­vado me­di­ante cer­tidão es­pe­cí­fica. Aquele que exercer as suas atri­bui­ções em mais de uma uni­dade es­colar da Rede Es­ta­dual de En­sino de­verá ser ava­liado em ambas as uni­dades. A per­cepção da bolsa não im­pli­cará na sus­pensão de al­guma van­tagem ou be­ne­fício re­ce­bido pelo ser­vidor, a exemplo do Abono de Per­ma­nência, ins­ti­tuído pela Emenda Cons­ti­tu­ci­onal n° 41/03 e que se trata da de­vo­lução da con­tri­buição pre­vi­den­ciária do ser­vidor que, em­bora es­teja em con­dição de se apo­sentar, optou por con­ti­nuar em ati­vi­dade.
O se­cre­tário Es­ta­dual da Edu­cação, Walter Pi­nheiro, des­taca que não há trans­for­mação na Edu­cação sem contar com o pro­fessor.” A va­lo­ri­zação e o re­co­nhe­ci­mento do edu­cador também se dá por meio de de es­tí­mulos para que ele con­tinue con­tri­buindo um pouco mais na es­cola, para que possa dar con­ti­nui­dade jus­ta­mente no mo­mento em que sua for­mação está am­pliada, porque os pro­fes­sores efe­tivos sempre buscam, ao longo de suas car­reiras, au­mentar sua for­mação como edu­ca­dores”, afirma Pi­nheiro. Ele re­lata também que a SEC está cons­truindo uma nova pro­posta de Po­lí­tica Es­ta­dual de For­mação e De­sen­vol­vi­mento dos Pro­fis­si­o­nais da Edu­cação Bá­sica da rede pú­blica es­ta­dual.

Estudantes podem se inscrever para o Parlamento Juvenil do Mercosul

Palavras-chave:

Estão abertas, até o dia 05 de se­tembro, as ins­cri­ções para o pro­cesso se­le­tivo do pro­jeto Par­la­mento Ju­venil do Mer­cosul (PJM). Podem par­ti­cipar es­tu­dantes de es­colas pú­blicas que es­tejam ma­tri­cu­lados e fre­quen­tando re­gu­lar­mente o 1º ou 2º ano do en­sino médio re­gular ou en­sino téc­nico in­te­grado ao en­sino médio em es­colas pú­blicas da rede es­ta­dual ou fe­deral.
Pro­mo­vido pelo Mi­nis­tério da Edu­cação do Brasil (MEC), o Par­la­mento Ju­venil do Mer­cosul  busca pro­mover o pro­ta­go­nismo ju­venil, con­tri­buindo para a in­te­gração re­gi­onal dos jo­vens par­la­men­tares que, após dis­cus­sões con­juntas, acordam e re­co­mendam a adoção de po­lí­ticas edu­ca­tivas. Essas po­lí­ticas visam pro­mover a ci­da­dania re­gi­onal e uma cul­tura de paz e res­peito à de­mo­cracia, aos di­reitos hu­manos e ao meio am­bi­ente.
O prin­cipal ob­je­tivo do pro­jeto é abrir es­paço para diá­logos e dis­cus­sões acerca de temas vin­cu­lados à edu­cação, como: in­clusão edu­ca­tiva, par­ti­ci­pação ci­dadã, di­reitos hu­manos, di­ver­si­dade de raça, etnia e gê­nero, in­te­gração re­gi­onal e tra­balho. Assim, vol­tados para o tema prin­cipal “O en­sino médio que que­remos”, os jo­vens ela­boram pro­postas que abordam as ne­ces­si­dades e an­seios co­muns ao Mer­cosul.
Os Jogos Estudantis da rede Pública valorizam a cultura corporal e o lúdico

Fanfarras fazem desfile preparatório para o 7 de setembro

Fan­farras e bandas de seis uni­dades es­co­lares da rede es­ta­dual farão um des­file pelas ruas do en­torno do Centro Es­ta­dual de Edu­cação Pro­fis­si­onal em Gestão, Ne­gócio e Tu­rismo Luiz Na­varro de Britto (Ceep), lo­ca­li­zado no bairro da La­pinha, em Sal­vador, nesta sexta-feira (2), das 9h às 16h. A ati­vi­dade é uma pre­pa­ração para o des­file cí­vico do dia 7 de Se­tembro e faz parte da 4ª etapa do IV Tor­neio In­te­res­colar de Bandas e Fan­farras.

A ação tem o ob­je­tivo de mo­bi­lizar e in­te­grar as es­colas es­ta­duais e suas fan­farras e in­clui apre­sen­ta­ções de dança de es­tu­dantes do Ceep e e com­pe­ti­ções entre os grupos mu­si­cais, em ca­te­go­rias es­pe­cí­ficas como trom­petes, co­re­o­gra­fias e ou­tros.

No pe­ríodo da tarde, os grupos farão apre­sen­ta­ções in­di­vi­duais na quadra da es­cola e serão ava­li­adas em di­versos as­pectos por ju­rados. As bandas de fan­farras par­ti­ci­pantes são: a Fa­muza, do Co­légio Es­ta­dual Pro­fessor Carlos Al­berto Cer­queira, a Ba­nuni, que in­tegra os co­lé­gios Vis­conde de Mauá e He­lena Matheus, a Ca­ribé, do Co­légio Es­ta­dual João Ca­ribé, a Fancaf, do Co­légio Es­ta­dual Car­neiro Ri­beiro Filho, a Fa­ni­ceia , do Centro Es­ta­dual de Edu­cação Pro­fis­si­onal em Apoio Edu­ca­ci­onal Tec­no­logia da In­for­mação Isaias Alves (Ceep) e a Fanbit, do pró­prio Ceep Luiz Na­varro de Britto.

Fanfarra

Abertas inscrições para o Desafio Tecnologia para a Educação

Palavras-chave:

Estão abertas, até o dia 26 de se­tembro, as ins­cri­ções para o pro­jeto “De­safio Tec­no­logia para a Edu­cação 2016″. Com o tema “Edu­cação em Saúde”, o ob­je­tivo é es­ti­mular es­tu­dantes e pro­fes­sores da Rede Pú­blica Es­ta­dual de En­sino Bá­sico e/ou Pro­fis­si­onal do Es­tado da Bahia no de­sen­vol­vi­mento de pro­jetos vol­tados para a uti­li­zação da ci­ência e da tec­no­logia como al­ter­na­tiva para trazer so­lu­ções que ame­nizem ou sanem pro­blemas co­ti­di­anos. A ação é uma par­ceria entre as Se­cre­ta­rias da Edu­cação e da Ci­ência Tec­no­logia e Ino­vação do Es­tado com a Fun­dação de Am­paro à Pes­quisa do Es­tado da Bahia (Fa­pesb).
Para con­correr, as equipes devem ser for­madas por no má­ximo três es­tu­dantes e um pro­fessor ori­en­tador (res­pon­sável pelo ca­dastro no sis­tema Fa­pesb). As pro­postas devem apre­sentar ca­pa­ci­dade de so­lu­ci­onar o pro­blema, ser viável e cri­a­tiva. As três pri­meiras equipes co­lo­cadas re­cebem um prêmio em di­nheiro no valor de R$15 mil, R$10 mil e R$5 mil para pri­meiro, se­gundo e ter­ceiro lu­gares res­pec­ti­va­mente.
O pro­jeto pode ser ide­a­li­zado como um pro­cesso, um mo­delo, um in­vento ou um ex­pe­ri­mento ci­en­tí­fico ge­rando um re­sul­tado, mo­delo, pro­tó­tipo ou outro tipo de pro­dução. É re­qui­sito obri­ga­tório a in­clusão do link para um vídeo (de até 7 mi­nutos) gra­vado no canal You­Tube, con­tendo as etapas que evi­den­ciem o de­sen­vol­vi­mento do pro­jeto.

 

Desafio Tecnologia para a Educação tem inscrições abertas

Você é aluno da rede pública estadual de ensino e pensa em transformar a realidade com o uso da ciência e tecnologia? Então você está convidado a participar e concorrer a um excelente prêmio. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) e a Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação lançaram, durante a 5ª edição do Secti na Área, o Edital Desafio Tecnologia para a Educação 2016. O objetivo da chamada é estimular o desenvolvimento de projetos voltados para a utilização da ciência e da tecnologia como alternativa para trazer soluções que amenizem ou sanem problemas cotidianos. O tema deste ano é Educação em Saúde.

O Desafio é destinado a estudantes da educação básica e / ou profissional da rede pública estadual. Porém, o cadastro no sistema Fapesb deve ser feito pelo professor orientador. Os projetos devem visar à solução de uma situação problema, para a qual pode ser idealizado um processo, um modelo, um invento ou um experimento científico para resolvê-la ou minorá-la, gerando um resultado, modelo, protótipo ou outro tipo de produção. É requisito obrigatório a inclusão do link para um vídeo (de até 7min) gravado no canal YouTube, contendo as etapas que evidenciem o desenvolvimento do projeto.

Para concorrer, as equipes deverão ser formadas por no máximo 3 (três) estudantes e 1 (um) professor orientador. As propostas devem apresentar capacidade de solucionar o problema, ser viável e criativa. As três primeiras equipes colocadas recebem um prêmio em dinheiro no valor de R$ 15 mil, R$ 10 mil e R$ 5 mil para primeiro, segundo e terceiro lugares respectivamente. O Edital é fruto da parceria entre a Secretaria de Ciência Tecnologia e Inovação (SECTI), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB) e da Secretaria da Educação (SEC), através do Instituto Anísio Teixeira (IAT).TECNOLOGIAS